Um último enlace

Esse não é um texto sobre as lições de vida que o ano de 2017 deixou para nós. Não. Deixa essas questões nos livros clássicos como “O caçador de pipas”. Personagens como o Amir agha não verdadeiros aprendizados, não tenho dúvida, mas gostaria de me distanciar desses temas românticos e entrar nos aspectos mais concretos de um trajeto que irá encerrar-se no dia 31 de dezembro de 2017.

Que ano. Em muitas ocasiões, essas duas únicas palavras foram o que consegui repetir, meio sem ação, confesso, diante de alguns delicados ou poderosos acontecimentos. Por mais que pareça, e me coloco dentro desse espaço, dificilmente teremos controle sobre o que nos é reservado. Por exemplo, e não leve para o lado pessoal, você pode até ter escolhido estar em um relacionamento por um tempo, mas terá como provar quais as situações que o antecederam e o sucederam dependeram estritamente de você? Será que és tão grande assim, oh mestre?

Aqui vai um pequeno detalhe:

Há muitas coisas no mundo que não podemos tocar, contabilizar, planejar, controlar. E estes serão os detalhes que importarão. Serão eles que dirão em que ponto da corrida estaremos localizados: linha de chegada? No meio? Nem saímos do início? Na verdade, ficaremos parados aqui o tempo todo?

Aqui vão duas pequenas aspas:

Você não faz ideia de quantas vezes eu repeti, durante todo o ano de 2017, que não aguentava mais. Sim, eu não aguentei por diversos momentos. O meu coração não parava de doer, minha cabeça não parava de explodir, o corpo inteiro não respeitava nenhum dos meus comandos. É sério isso?

Por um momento, as lágrimas desrespeitaram todos os meus comandos, se tornaram involuntárias, mesmo eu apertando o botão de “help” sem parar.

“Ei, você bem aí, não está vendo como eu estou triste? Não notou que esses sorrisos que lhe ofereço não são a mais pura verdade sobre mim?”

Aqui vai uma dica:

Respira, deixa esses papéis aí de lado, e depois você volta, sem pressa. Não larga tudo agora. Eu desejo que tudo dê certo e, se não for agora, vai ser depois. Viu que o mundo ainda não acabou?

O que vem depois daquela curva?

E a gente tentou tantas vezes, não é? Curvas da vida que nos deixaram meio tontos, às vezes até sem razão sobre a realidade, mas a gente tentou, tentamos pra caralho.

Quem ousará questionar as nossas escolhas? Fizemos quase tudo corretamente: levantamos da cama todos os dias, enfrentamos alguns medos sozinhos, superamos algumas perdas, fizemos novas e incríveis amizades, resolvemos dar um tempo e não há problema nenhum com isso, dançamos na balada sem nos importar com os olhares que talvez nos julgassem.

Ei, saravá! Me deixa ser feliz, esse momento é todo meu.

Agora, para além do calendário gregoriano, gostaria que acreditássemos que um velho ciclo está se encerrando. E lá estaremos de pé, muito bem meu amor, obrigada. Estaremos lá, mesmo com toda a carga que carregamos sozinhos ou acompanhados, oferecendo o nosso melhor para o Universo, e esperando que ele nos devolva o que necessitamos para esse momento.

Não sei qual é a sua crença, muito menos se você crê em algo ou não. De igual maneira, não posso afirmar todas as pequenas e grandes lutas que você travou em 2017. Se você continua até aqui, certamente é um ou uma sobrevivente.

Desejo à você, com todas as melhores energias que tenho agora, uma mente sã, um peito aberto e dois pés no chão, de preferência na areia da praia.

Como diz mesmo aquela música?

“Eu fui subir no alto daquela montanha, eu tava namorando o mar. Catei um belo punhado de novas estrelas e trouxe tudo para o meu lar (…). Não vou descansar, vou até o sol raiar. Não vou descansar, canto e sempre vou cantar.”

Você merece.

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: